skip to Main Content

Tratamento cirúrgico do ronco e da apneia obstrutiva do sono

Tratamento cirúrgico do ronco e da apneia obstrutiva do sono | Dra. Mariane YuiO ronco e a apneia obstrutiva do sono são resultado de um estreitamento da via aérea superior por estruturas da garganta (faringe). As estruturas mais comumente acometidas são o palato mole, as amígdalas e a parede lateral da garganta e a região mais posterior da língua.

Durante o sono de pessoas que apresentem ronco e/ou apneia, ocorre relaxamento dos músculos da faringe e redução dos reflexos responsáveis por manter a via aérea desobstruída. Essa obstrução acontece várias vezes por hora e provoca queda do nível de oxigênio no sangue e fragmentação do sono.

O tratamento cirúrgico tem como objetivo, atuar nas estruturas responsáveis pelo ronco e pela apneia, removendo-as completa ou parcialmente e melhorando a sustentação dos músculos da garganta e pode ser indicado quando o paciente não deseja realizar as opções de tratamento clínico e quando o resultado do tratamento clínico não foi satisfatório.

Ainda, está indicado nos casos em que a alteração do desenvolvimento do rosto ou o aumento de alguma estrutura da garganta esteja claramente relacionada à obstrução da via aérea.

Não existe uma técnica cirúrgica que funcione em 100% dos casos. O sucesso da cirurgia dependerá escolha da técnica mais adequada para cada paciente.”

Cirurgia para remoção das amígdalas e da adenóide

A remoção das amígdalas e da adenóide é a cirurgia de escolha no tratamento da apneia obstrutiva do sono em crianças. A remoção dessas estruturas aumenta o espaço da via aérea superior, possibilitando que a respiração durante o sono aconteça sem obstrução.

Faringoplastia expansora

A faringoplastia expansora consiste na remoção das amígdalas e no reposicionamento de músculos da garganta, de forma a melhorar a sustentação das paredes laterais da garganta e do palato mole. Esta técnica tem a vantagem de proporcionais bons resultados mesmo em pessoas que possuam amígdalas pouco volumosa.

Cirurgia robótica para o tratamento da apneia

A cirurgia robótica transoral engloba uma gama de procedimentos realizados com Vinci Surgical System®. Esta plataforma permite a visualização ampliada e em 3D da cavidade oral, além de oferecer melhor acesso à base da língua e à laringe através da câmera e dos braços articulados e angulados. O robô é operado pelo cirurgião através de um console.

A utilização do Vinci Surgical System® possibilita a remoção do excesso de tecido na base da língua e remodelação da faringe e da epiglote com precisão e segurança. Atualmente, a cirurgia robótica transoral é considera a técnica mais segura e mais eficaz no tratamento da apneia obstrutiva do sono causada por aumento do volume na base da língua.

Cirurgia para implante de estimulador do nervo hipoglosso

O nervo hipoglosso é o responsável pela movimentação e contração da língua e de alguns músculos da garganta. Alguns pacientes com apneia obstrutiva do sono, apresentam um defeito nos reflexos responsáveis por manter a via aérea desobstruída e um aumento da flacidez dos músculos da garganta.

O implante de estimulador do nervo hipoglosso consiste no posicionamento de um conjunto de eletrodos ao redor do nervo hipoglosso. Estes eletrodos funcionam como um marcapasso que estimula a contração muscular, prevenindo a obstrução da via aérea durante o sono.

Esta técnica já é realizada rotineiramente nos Estados Unidos e em alguns países da Europa, porém infelizmente, ainda não foi liberada pela ANVISA para a sua execução no Brasil.

Cirurgia de avanço maxilomandibular (cirurgia ortognática)

O espaço da via aérea superior é definido pelo formato, pela posição e pelo tamanho dos ossos da face e das estruturas internas (tecidos e órgãos). As os tecidos da garganta e a língua estão ancorados nos ossos da face.

A cirurgia de avanço maxilomandibular tem como objetivo o reposicionamento cirúrgico dos ossos da face (maxila e mandíbula), de forma a “puxar” as estruturas internas, estabilizando-as e reduzindo a tendência de colapso e de ocorrência de apneia.

A cirurgia apresenta bons resultados no tratamento da apneia obstrutiva do sono, porém, como pode alterar a estética facial, provocar alterações da articulação temporomandibular e de oclusão dentária, sua indicação deve ser realizada apenas após avaliação criteriosa por equipe multidisciplinar.

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top